Brasil Viagem: Informações essenciais sobre o Rio Amazonas e a Floresta Tropical

Portal de noticias de Amazon

Brasil Viagem: Informações essenciais sobre o Rio Amazonas e a Floresta Tropical

August 18, 2020 Amazônia 0

Se você fizer qualquer quantidade de pesquisa sobre o rio Amazonas, você encontrará uma coleção superlativa de fatos. Assim como: é o rio com maior volume de água, com mais metros cúbicos que os 7 maiores rios seguintes combinaram. O rio detém 20% do suprimento total mundial de água doce.

Os navios marítimos podem navegar de Belém, na foz do rio onde desába entrada no Atlântico, até Iquitos, no Peru, que fica a 3.700 quilômetros de distância, quase na extremidade oposta do continente sul-americano. Cientistas descobriram recentemente um rio subterrâneo “gêmeo” que percorre o comprimento da Amazônia a uma profundidade de 4 quilômetros. E a lista continua…

Turismo na Amazônia

O rio Amazonas tem suas origens no Nevado Mismi, que fica a 160 quilômetros a oeste do Lago Titicaca. As águas glaciares derretidas da montanha deságuam no rio Apurimac, um afluente do rio Ucayali; essas águas mais tarde se juntam ao rio Maranon. A maioria dos geógrafos marca o início do rio Amazonas, onde esses dois últimos rios desádicos entre si. Inundações são uma ocorrência anual e o rio sobe em média cerca de 9 metros. As inundações anuais começam em novembro e duram até junho em algumas áreas.

A Floresta Amazônica abriga um nível incrível de biodiversidade. Um terço de todas as espécies do mundo podem ser encontradas aqui. Entre as espécies mais únicas estão o golfinho rosa, localmente conhecido como boto; o peixe-boi; e a lontra gigante. Todas essas espécies estão em perigo devido à incursão humana na área. Outras espécies incomuns são o arapaima, uma espécie de peixe que foi registrada para atingir 440 quilos, e a infame piranha.

Viajantes, artistas e e filósofos naturalistas

O Rio Amazonas e a Floresta Tropical podem ser visitados fazendo cruzeiros de barco e hospedados em pousadas na selva, ambas desde acomodações muito básicas até luxuosas. Iquitos no Peru e Manaus no Brasil são pontos de partida comuns para cruzeiros fluviais, mas há inúmeros outros pontos a partir do qual o lançamento. No Peru, Puerto Maldonado e Manu oferecem reservas não desenvolvidas. Há também passeios pela Amazon no Equador.

Atualmente, a Bacia do Rio Amazonas enfrenta ameaças sem precedentes nos últimos 500 anos de exploração. O assentamento permaneceu bastante limitado até o século XX. Uma combinação de interesse estrangeiro na exploração dos recursos naturais da Amazônia e um programa de colonização no Nordeste brasileiro iniciado pelo governo brasileiro resultou em desenvolvimentos como um sistema rodoviário e desmatamento que ameaçam o futuro dessa área, conhecida como o “pulmão da América do Sul”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *